APASE - Sindicato dos Supervisores de Ensino do Magistério Oficial no Estado de São Paulo

Notícia

01/01/2015

Indignação e mobilização para 2015!

Palavra da Presidente - Edição jan./2015 - Jornal APASE

  

Responsável: Rosângela A. Ferini V. Chede - Diretora-Presidente

No momento de finalizarmos nossa edição do Jornal Apase, janeiro de 2015, desconhecemos o nome que conduzirá a educação paulista para o próximo governo. A demora na indicação causa-nos estranheza e preocupações.

O Planejamento Educacional não se concretiza de uma hora para outra. Ao contrário, deve representar um processo amplo de diagnósticos, análises de dados, perspectivas, e, sobretudo, indicar proposições construídas dialogicamente. Assim sendo, há que se ter uma participação efetiva do(a) novo(a) Secretário(a) na condução do Planejamento, envolvendo toda a estrutura da Secretaria da Educação.

Apesar de uma base de assessoria, que permanece há anos na SEE (pressupondo o conhecimento da rede), acreditamos que o novo(a) Secretário(a) da Educação - que poderá ser o mesmo! -  deva, igualmente, estar atento como parte integrante e decisória deste processo.  Atento às necessidades de mudanças! São Paulo não pode se conformar com os ínfimos resultados apresentados nos últimos anos com relação aos índices de proficiência de crianças e jovens que buscam na educação possibilidades de desenvolvimento para uma vida melhor. É preciso reconhecer esta situação, indignar-se, para superá-la!

O ano se inicia ávido por mudanças que considerem esse contexto e não o casuísmo de ações “importadas” e “transpostas” de outras realidades. A grande primeira lição que aprendemos, na prática, na administração de escolas é que cada uma delas possui as suas especificidades, particularidades, por conta das condições socioeconômicas, das demandas de formação em serviço dos profissionais que ali estão imersos, com toda a sua trajetória de vida e de trabalho, e até mesmo pelas características de ensino e de aprendizagem que se desvelam no fazer cotidiano, dentre tantas outras. Já a segunda lição nos mostra que, quando há o envolvimento de todos os agentes do processo, no planejamento e decisões, quando os diferentes sujeitos se sentem contemplados nos projetos elencados, há uma identificação com o processo educacional ali desenvolvido e o compromisso surge naturalmente para a melhoria.

Apesar de um certo marasmo que paira no governo, de nos depararmos nos últimos anos com mais do mesmo, renovamos nossas expectativas para a próxima gestão da SEE. Esperamos que as políticas públicas emanadas do governo priorizem o Ser Humano e não os insumos. Esperamos que a gestão seja realmente democrática e participativa e não verticalizada sob o jugo da “caneta”. Esperamos que os programas e projetos de governo sejam avaliados de forma consistente, com indicadores precisos e não às pressas, pautados em “achismos” e apadrinhamentos. Esperamos que as opções orçamentárias favoreçam todas as crianças e jovens e não somente alguns. Esperamos que as ações indicadas para 2015-2018 sejam articuladas e orgânicas, de acordo com o contexto histórico e não ao sabor do improviso de cada momento, aos gostos e dissabores pessoais. Esperamos, por fim, que as relações interpessoais possam ser pautadas por uma agenda ética, de diálogo, sob os princípios da Administração, (tão caros a nós, Educadores) e, desta forma, romper com a lógica autoritária de perpetuação das relações de poder.

As reflexões de final de ano, que nos projetam para o Ano Novo, têm este poder: apesar de tudo nos fazem acreditar que pode ser diferente e melhor! É esta a esperança que nos move, nos transforma e nos mobiliza como trabalhadores da educação para uma ação sindical, consciente de sua importância para a garantia de direitos à população que espera da Educação Pública um ensino melhor e, ao mesmo tempo, uma ação sindical que luta para a Valorização do Magistério Paulista e, em especial, para os Supervisores e Supervisoras de Ensino.

É com este espírito de indignação e de mobilização para superar o atual diagnóstico da educação paulista que iniciamos 2015.

Venha participar conosco deste momento histórico!

Rosângela A. Ferini V. Chede - Diretora-Presidente

Palavra do Presidente

Palavra do Presidente anteriores

Últimas Notícias


Notícias anteriores

APASE - Sindicato dos Supervisores de Ensino do Magistério Oficial no Estado de São Paulo
Rua do Arouche - 23 - 1° Andar - CEP 01219-001 - SP - São Paulo - Telefone - (11) 3337 6895